26 fev 2018

Design to Data – A beleza dos dados

A informação segue os seguintes estágios de existência: coleta, organização, análise e divulgação. A metáfora utilizada por Hans Rosling em sua palestra no TED2006, da flor e suas raízes, reflete bem as ramificações quase subterrâneas que vão se unindo até formar a parte visível dela.

 

É um ponto de inflexão para os avanços recentes que estamos vivendo na visualização de dados. Se você não é um dos 12 milhões que já assistiram a palestra, vale muito a pena assisti-la no fim deste post.

 

Embora o conceito já estivesse ali, na palestra, os avanços na forma vieram depois.

 

Estes avanços se manifestaram inicialmente nas publicações gráficas, principalmente de cunho jornalístico onde os infográficos ganharam força e sofisticação, trazendo informações de forma incrivelmente compacta e “digerível” para o grande público.

 

O clamor de Hosling em sua apresentação de 2006 – Design to Data – ganhou então a sua segunda onda, on-line.

 

Os infográficos tomaram conta das métricas do mundo digital, se popularizando com uma iconografia peculiar, criando basicamente uma nova linguagem para o compartilhamento de informações.

 

A terceira onda agora virá através do mundo dos negócios.

 

As empresas que lidam com informação estão se dando conta da importância do Design como ferramenta para criar uma nova linguagem para apresentar aos clientes e ao público interessado suas análises, com a imensa massa de informações existentes.

 

A visualização de dados, como uma competência de negócio, certamente ganhará força nos próximos anos.

 

Para conferir um pouco do que já está rolando, o site “Information is Beautiful” divulga verdadeiras peças de arte que usam informação como matéria prima, além de promover um concurso anual de visualização de dados, infográficos e arte da informação.

 

A forma em que “consumimos” informações está entrando em uma nova era: depois de avanços incríveis no “produto” informação, chegou a hora de uma revolução na “embalagem”!

 

A comunicação visual pode e deve ser uma grande aliada da comunicação interna na execução, outra competência chave das empresas da atualidade.

 

Para finalizar com chave de ouro então, assista a palestra inovadora na forma de mostrar os dados de Hans Rosling no TED em 2006: